segunda-feira, 7 de junho de 2010

Dança e conexão

Quem não se movimenta não sente as correntes que o prendem. 

Rosa Luxemburgo

Comecei na sexta passada a participar dessa vivência de Dança do Ventre Sagrado e gostaria de compartilhar aqui a experiência com as meninas que leem o Caraminholas. Trata-se de um trabalho de resgate da feminilidade e de despertar de nossa essência feminina e sagrada. Sempre defendo que nós temos a obrigação de reservar sempre um tempo para nós mesmas, para se cuidar e se autocelebrar. Não vejo modo melhor de fazer isso do que dedicando duas horas de nossas semanas à dança, ao movimento consciente, ao nosso maravilhoso corpo, o qual nos permite perceber e sentir as vibrações da vida. Mas não é só do corpo que se trata neste grupo. É da fusão entre corpo e alma. É de conexão consigo mesma. É de autocura, autoestima e autoimagem positiva.
Por ter me sentido tão bem e por desejar o mesmo para todas as minhas amigas e companheiras de jornada é que deixo aqui esta dica.

A facilitadora do grupo é a Simone Alves, que é dançarina de dança do ventre, terapeuta corporal, reikiana e focalizadora de círculos femininos.Para saber mais sobre a Simone e para encontrar textos bem legais sobre o feminino essencial, acesse o blog: http://evolucaofeminina.blogspot.com/

2 comentários:

  1. Querida! Gratidão por compartilhar!
    Que possamos seguir conectadas nessa teia maior de amor e conhecimento... Honra a energia Feminina!
    Bjus violeta,
    Simone Alves

    ResponderExcluir
  2. Olá Querida Deusa, é tão maravilhoso trilhar esse caminho sagrado, e melhor ainda saber que nele há mulheres fortes, guerreira e poderosas, obrigada por trilhar esse caminho comigo, desejo muita luz e sabedoria em tua jornada.
    Conheça e siga o meu blog, para mantermos contato: http://trilhandoocaminhoespiritual.blogspot.com/
    Um Grande Bjo de Luz Dourada em teu coração
    E que a Deusa te envie sempre todas as bênçãos do universo
    Namastê!

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar o Caraminholas! Fico muito contente em saber sua opinião.