terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Receita da semana: Torta fria de restos de pão





A pedidos, vou começar a postar uma receitinha semanal aqui, para ajudá-los a "descobrir novos sabores". A primeira vai ser um experimento que fiz ontem e que foi um sucesso (o maridão super-aprovou!). Fiquei feliz, pois esta era uma das poucas receitas que eu fazia na minha época de onívora (na época, eu fazia com sardinha) e que não tinha adaptado ainda à  culinária veg. Ficou tri bom! ("Melhor que com sardinha", palavras do Abramo!)
Então, vamos lá!




TORTA FRIA DE RESTOS DE PÃO

4 ou 5 cacetinhos dormidos (pode ser também pão de sanduíche)
1 lata de milho e ervilha (mista)
1 bandeja de cogumelos de paris (champignon fresco; tem no super)
1 cebola
2 dentes de alho
2 colheres de maionese
Um fio de óleo de girassol
Um fio de óleo de oliva
Molho inglês
Um vidro de molho de tomate*
Curry, pimenta-do-reino, manjericão e sal a gosto.

Lavar e picar grosseiramente os cogumelos. Picar a cebola e o alho bem miudinho. Levar tudo para fritar em óleo de girassol. Quando o cogumelo começar a soltar água, temperar com molho inglês e os outros temperos (deixar somente o manjericão para o final). Acrescentar o molho de tomate e deixar ferver até reduzir um pouco. Desligar o fogo. Acrescentar o milho e a ervilha, o manjericão e o azeite de oliva. Ajustar o sal.
Enquanto esfria um pouco, cortar o pão em pedaços (pode ser com as mãos). Em uma vasilha alta, acrescentar esse molho ao pão picado, mais a maionese, e ir mexendo até que a mistura fique homogênea. Enfeitar com tomatinhos cereja e folhinhas de manjericão e... Voilá!
É só levar para gelar. O bom é fazer de um dia para o outro para apurar o gostinho.

*Você pode usar molho pronto, mas eu tenho uma receita básica, muito fácil, que me salva em emergências:
3 tomates maduros;
1 cebola picada grosseiramente;
1 dente de alho;
uma pitada de açúcar mascavo;
uma pitada de sal marinho;
uns 500 mL de água;
algum verdinho (salsinha, manjericão,orégano)

Bater tudo no liquidificador e depois levar ao fogo (fogo baixo, senão salta por tudo!). Ele vai ferver uns 20 minutos e ficar vermelhinho. Acertar, então, o sal. Eu acrescento no fim do cozimento um pouquinho de aveia, para engrossar e deixar mais nutritivo, e o meu onipresente óleo de oliva.
Esta receita rende dois vidros de molho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por visitar o Caraminholas! Fico muito contente em saber sua opinião.